Sobre o Fim do Semestre



Olá meus caros leitores, a saudade bateu. Sim, está mais que na hora de escrever. Quase dois meses, muito tempo não é? E agora, após toda esta tensão de fim de semestre, consegui respirar e colocar em pequenas frases o que foi este período.
No início de novembro, aquele rapaz que eu estava "ficando" me pediu em namoro e, como uma pessoa apaixonada, eu aceitei. Foi um momento mágico, mais do que eu esperava. E de fato, estamos completando um mês de namoro esta semana e não consigo por em palavras o que estou sentindo. Desta vez, realmente é amor, pois eu sinto que se eu escrever sobre ele, meu sentimento vai se perpetuar ainda mais e se no futuro o relacionamento não der certo - estou rezando muito para que dê - eu terei que excluir o blog de tanta angústia que sentirei. Mas enfim, estamos vivendo momentos muito bons juntos e realmente ele está tomando um lugar muito especial na minha vida.
Sobre os estudos: passei em todas as disciplinas porém com o sentimento de dever não-cumprido. Conceitos medíocres, uma dificuldade para terminar os trabalhos. Tudo em razão da minha dedicação em grande escala em relação ao grupo de jovens. Eu sei que devemos nos dedicar, servir a Deus, porém, não posso facilitar tanto as coisas. Se eu reprovar, posso perder o meu financiamento. Eu espero nunca mais tratar meus estudos de forma tão desleixada como fiz.
E sobre o grupo de jovens, até o último minuto das atividades, ocorreram estresses e reclamações do padre. Sim, eu estou me desligando plenamente desses problemas e buscando não tomar parte deles. Falha minha? Talvez. Mas meu organismo não aguenta mais viver sob tanta pressão e comentários negativos. Eu só quero encerrar o ano com lembranças boas que o grupo me proporcionou. As notícias ruins já foram muitas, vamos parar de buscar novos problemas.
Neste momento, estou trabalhando no turno da manhã e aguardando ansiosamente um e-mail sobre um processo seletivo que estou participando. Inclusive, o resultado deveria ter vindo na quarta-feira, porém - não faço a mínima ideia da razão - ainda não veio. Nervosismo á flor da pele, porque todos vocês sabem o quanto quero sair do meu emprego atual e o sofrimento de não saber qual será a resposta. 
Queria poder me desligar um pouco para terminar de ler Mansfield Park, mas está bem difícil. 
Por enquanto é isso meus leitores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário